Estúdio Musical - Depoimentos

Depoimentos

Diretora e Profª Ester Ramos

Maria Alice

Para Maria Ester do Estúdio Musical

Você me recebeu, reticente, para a primeira aula de piano. 
Quando procurei uma escola de música próxima do meu apê, assim que vi seu 
anúncio eu tive a certeza: é essa. E lá fui eu ao Estúdio Musical. E insisti, e assim começaram as aulas.
Bentinho, velho e ranzinza, personagem de Machado de Assis, no livro de D. Casmurro, tentou reconstruir a 
casa de sua infância para “atar as duas pontas da vida”. Não conseguiu. 
Voltar a estudar piano, depois de 50 anos da última aula, foi também a minha tentativa de atar as duas 
pontas da vida. Voltar a dedilhar as músicas da infância e da adolescência, do Czerny à sonata em do M de Mozart e 
às 23 peças fáceis (não tão fáceis assim como vi depois) ... quando eu, um tanto envergonhada com a minha 
presunção, declarei baixinho a você que gostaria de tocar Bach E você, severa e talvez descrente da nova aluna tão 
velha, me pôs no BurgmÜller, que estudei aos nove anos... Mas, se queria tentar atar as duas pontas da vida, que se 
recomeçasse de novo aos nove anos: do BurgmÜller, dos minuetinhos do livro de Ana Madalena, das escalas, uma a 
uma, com os malfadados “articular-relaxar” e o meu dedo mínimo recalcitrante que esticava para cima e que você
castigava incansavelmente...
Hoje, exatamente quatro anos depois, sinto que fiz o que Bentinho não conseguiu: atei as duas pontas da 
vida. Vim revivendo, passo a passo nestes quatro anos - entre entusiasmos e desânimos - os momentos gostosos de 
música e do piano da minha adolescência, as brincadeiras a quatro mãos com o irmão que gostava de música e
literatura, as peças prediletas – e acho que já ultrapassei a última aula nos meus 17 anos, em meados do século
passado. Uma enorme satisfação de chegar a uma partital.
Mas, se consegui isso ao contrário de Bentinho, é porque tenho ao meu lado uma professora competente, 
exigente, insistente, sorridente e outros entes, que acredita no que faz e que transmite amor e entusiasmo aos seus 
alunos. Você foi a principal presença para eu conseguir atar as duas pontas da vida nesta caminhada pelo teclado do 
piano – nota a nota. Pulando, tropeçando, das brancas nas pretas, das pretas nas brancas (quando não com as mãos 
caindo do teclado...), mas com uma alegria que vem espantando o tédio da idade que vai e vai me engolindo...

Bises mil da Maria Alice e muito obrigada

Jaques Grinberg

Mauro Ramos

A Escola de Música Estúdio Musical realizou meu sonho. Comecei a trabalhar muito cedo com 14 anos de idade, a vida me fez adormecer alguns sonhos, dentre eles ter aulas de violão e canto. Passado 35 anos, e com a vida mais estável desengavetei muito deles, e tive a sorte de encontrar a Escola de Música Estúdio Musical, onde fui acolhido com um carinho enorme pela Diretoria e pelos professores, os quais chamo de mestres da música, pois foram muitíssimo além das minhas expectativas, com dedicação e entusiasmo. Foi lá que aprendi os primeiros acordes e pude passear pelo mundo mágico da música. O Estúdio Musical despertou em mim algo até então inimaginável. Hoje tenhos dois CD's gravados com músicas autorais, e outros estão a caminho, tenho um canal no Youtube , onde apresento alguns dos meus trabalhos, sou membro da Ordem dos Músicos do Brasil, dentre outros. Continuo  trabalhando demasiadamentec omo administrador de empresas, mas agora de forma diferente, mais agradável, pois tenho a música como um passatempo delicioso, graças à seriedade e ao amor profissional da equipe Estúdio Musical. Gratidão!!!

Bianca ( mãe Viviane )

Bruno Rennó

Fernando Ramos

Luísa Kitahara